Just Tech

Assistente técnico de provas digitais

Embora a seleção dos assistentes técnicos periciais seja de inteira responsabilidade do contratante, é de extrema importância que essa seleção seja feita criteriosa e criteriosamente, e as partes envolvidas no processo normalmente designarão seus próprios assistentes técnicos judiciais para realizar o acompanhamento e emitir suas opiniões.

O artigo 465 e o artigo 466 do CPC estipulam que os assistentes técnicos judiciais são profissionais que representam uma parte na avaliação judicial e auxiliam os especialistas no tratamento de assuntos técnicos relacionados à parte.

Mas quais são os critérios para selecionar adequadamente um assistente técnico para uma determinada habilidade? Por isso desenvolvemos este artigo para explicar como funciona e a melhor forma de garantir que os profissionais contratados realizem o trabalho pretendido com competência.

Como Funciona a Especialização

Desentendimentos entre sócios, fornecedores e até brigas com concorrentes são muito comuns no mundo dos negócios.

Por diversas razões, muitas vezes as partes não conseguem chegar a um acordo e precisam encaminhar o caso a um juiz, que é legalmente competente para julgar essas situações.

No entanto, no processo judicial, muitas vezes há pontos de discussão que não são da competência do juiz.

Do ponto de vista técnico, esses casos exigem algum tipo de embasamento, sendo necessário recorrer a um especialista no assunto.

Assim, quando surge essa situação, o juiz costuma indicar um profissional, especialista no assunto em discussão, para assessorá-lo em seu julgamento. Essa pessoa que auxilia o juiz é chamada de perito, cuja previsão se encontra no artigo 156 do do CPC.

É importante enfatizar a escolha da palavra “deveria” em vez de “poderia”, o que sugere uma obrigação de fornecer perícia quando os assuntos estão além da jurisdição de um juiz.

A importância de contratar assistentes técnicos competentes.

Conforme observado, não é incomum que as partes selecionem um assistente técnico especializado para auxiliá-lo em seu trabalho e relatar sua experiência. Nesses casos, o advogado da parte recomenda a contratação de especialista na matéria para elaboração de laudo com sua opinião sobre as questões envolvidas, podendo inclusive ser anexado ao documento, conforme A necessidade de perícia é estabelecida antes da confirmação formal . Essa antecipação é muito útil na tomada de decisões, e uma vez lavrado o laudo servirá como mais um fato para o juiz observar, além de servir de guia para o próprio perito, na produção de seu parecer.

Escolher o profissional certo para ser assistente técnico especializado é fundamental e pode ser um fator de decisão quando um juiz bate o martelo em favor de uma parte.