Robô Larry Assessor – IAA traz inteligência artificial para os recursos especiais e extraordinários

Por Comunicação –

A ferramenta, voltada às demandas da 1ª Vice-Presidência do TJPR, é resultado de parceria com o STJ e entre departamentos do Judiciário paranaense

Foi lançado, na última sexta-feira (22/07), o primeiro módulo de inteligência artificial voltado para os recursos especiais e extraordinários, o Larry Assessor – IAA. Voltado a atender demandas da 1ª Vice- Presidência do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), o módulo utiliza um modelo treinado de reconhecimento de linguagem natural, técnica proveniente da área de inteligência artificial (IA), para reconhecer e apontar recursos semelhantes no momento em que um recurso estiver sendo analisado pela Assessoria da 1ª Vice-Presidência. 

A ferramenta, desenvolvida pelo Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação (Dtic) e pelo Ateliê de Inovação do TJPR, com contribuições da Assessoria de Recursos da 1ª Vice-Presidência, permite pesquisar por maior ou menor grau de similaridade e por palavras-chave. O armazenamento abrange petições interpostas aos Tribunais Superiores, acórdãos recorridos e decisões da própria 1ª Vice-Presidência. O robô Larry Assessor – IAA recebe automaticamente os dados do Projudi, mas, por enquanto, os dois sistemas funcionam de forma separada. O projeto ainda prevê outros dois módulos. 

No ano passado, o TJPR estabeleceu um acordo de cooperação técnica com o Superior Tribunal de Justiça (STJ), de compartilhamento de dados para o desenvolvimento e transferência de tecnologias de inteligência artificial voltados ao aprimoramento dos fluxos de processos judiciais. O conhecimento a respeito do modelo de IA Athos, do STJ, foi fundamental para o desenvolvimento do Larry Assessor – IAA.  

Em uma tela de visualização amigável, assessoras e assessores terão condições de avaliar se os recursos semelhantes apontados pelo Larry Assessor – IAA têm serventia para o caso concreto, aproveitando-se de decisões proferidas como modelo na elaboração de novas decisões e evitando que sejam proferidas decisões conflitantes para casos idênticos. A tela de visualização foi montada com apoio de vários setores do Tribunal, atingindo-se assim uma experiência de uso personalizada.  

Robô Larry 

O primeiro sistema de inteligência artificial desenvolvido no TJPR foi o Robô Larry, capaz de realizar buscas de processos semelhantes que estejam tramitando nas unidades judiciárias do Estado. A “Análise de Semelhança” propicia ao(à) magistrado(a) agrupar os processos e identifica-los por uma sigla ou nome e, com isso, sempre que houver um processo semelhante o Larry informará a existência de uma nova demanda.  Além disso, o Larry viabiliza exportar em PDF apenas as decisões do magistrado, sem a necessidade de baixar todo o conteúdo do processo.  

A nova ferramenta recebe um nome inspirado no projeto pioneiro que trouxe a inteligência artificial para o TJPR. São iniciativas inovadoras que modernizam o fazer jurídico e trazem maior eficiência e agilidade para o Judiciário paranaense, além de promover políticas de modernização e acesso à justiça. 

Fonte: https://www.tjpr.jus.br