Casamento no Metaverso vira alvo de discussão sobre legalidade da cerimônia

por Hemerson Brandão

No último sábado (4), um casal dos Estados Unidos ganhou fama ao realizar uma cerimônia de casamento dentro do Metaverso. Os noivos Traci e Dave Gagnon utilizaram um ambiente virtual construído pela empresa Virbela para a troca de alianças. A legalidade do evento ainda é alvo de discussões.

Para assistir ao casamento, os convidados precisavam baixar um aplicativo, fazer o cadastro na plataforma e personalizar os avatares. Todo o procedimento estava detalhado em um site.

Como foi o esquema

O script de um casamento tradicional também foi seguido no mundo virtual, incluindo uma equipe de recepcionistas que levava os convidados até o local da cerimônia, o avatar da sra. Gagnon sendo conduzida até o altar pelo avatar de um amigo próximo e até os discursos de padrinhos durante os brindes aos noivos.

De acordo com o casal, como eles se conheceram na nuvem, era natural que eles também se casassem de forma virtual.➜ Rihanna, metaverso e independência transformam Barbados no país do momento➜ Iate virtual do Metaverso é vendido por R$ 3,6 milhões➜ Barbados será o 1º país a ter embaixada no metaverso

Os casamentos virtuais não são uma novidade. No ano passado, por exemplo, outro casal americano foi notícia ao encenar um casamento dentro do jogo Animal Crossing, após a cerimônia presencial ter sido cancelada por conta da pandemia.

Com a emergência da Covid e o isolamento social, ficou comum a realização de casamentos presenciais com transmissão ao vivo pela internet –por videoconferência–, permitindo assim que convidados acompanhem o evento de forma remota.

Para muitos, a modalidade virtual é considerada mais rápida, conveniente e barata, permitindo que milhares de pessoas sejam convidadas para a ocasião, principalmente em um cenário de pandemia, com igrejas e cartórios fechados.

Mais do que isso, padrinhos podem até mesmo dar aos noivos presentes que apresentam NFTs ou tokens não fungíveis.

Entretanto, é bom ressaltar que a legalidade de casamentos virtuais ainda é discutível, sendo alvo de debates em todo o mundo. Em alguns locais, como no estado de Nova York, nos EUA, por exemplo, já existem leis que não reconhecem casamentos realizados por videoconferência.

Por ora, os casamentos no Metaverso são mais uma encenação do que uma cerimônia legal.

Fonte: https://gizmodo.uol.com.br