O Tolo e o Dinheiro

Dois amigos de infância se reencontram depois de muito tempo. Um deles se tornou milionário, enquanto o outro leva uma vida humilde.

No encontro, o que tem a vida abastada, fala:

” Depois de 35 anos de casado, vi que não dava certo e me separei. Já tenho os filhos criados, resolvi viver pra mim. O destino me surpreende e conheci, a essa altura, uma jovem de 25 anos, humilde, muito bem apessoada e me interessei por ela. Convidei-a para passar um fim de semana comigo e ela prontamente aceitou. Na última sexta-feira, às 17 horas, mandei meu motorista particular trazê-la da lanchonete onde ela trabalha. De lá, eu a recebo no meu jatinho particular e voamos até minha casa nas montanhas, onde passamos o fim de semana cercados pelo frio da neve do lado de fora, com a companhia de uma piscina térmica e lareira artificial dentro de casa, além da companhia de um cozinheiro que faria o que pedíssemos a hora que quiséssemos. Nessa ocasião, ao me despedir dela, eu percebi pelo olhar dela: ela me ama.”

Ao que o amigo, nada abastado, incrédulo, responde:

” Se você traz uma limousine para a porta do meu trabalho numa sexta-feira ao fim do expediente, de lá me leva pra andar num jatinho, depois vamos passar o fim de semana numa casa cercada por neve de um lado com lareira artificial e piscina térmica, não há dúvidas: EU TAMBÉM TE AMARIA!! E digo mais, teria feito coisas que nem passaram pela cabeça dela. E digo, ainda, pra oficializar todo o nosso romance, trataria logo de engravidar neste mesmo fim de semana.”


POR: Júlio César Camilo da Silva é graduado em Direito com pós graduação em Direito e Processo do Trabalho.


Não reproduza o conteúdo sem autorização do Autor ou da plataforma. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.