De quem é a culpa?

Consultoria e Assessoria

Isabela Almeida de Medeiros

Com o intuito de reafirmar o cuidado especial conferido às crianças e adolescentes e de coibir tais práticas, surgiu, então, a lei de Alienação Parental.

Inegavelmente, a concepção de um filho é um evento único na vida de seus genitores, repleto de expectativas e sentimentos, que variam de indivíduo para indivíduo.

Constantemente, a maternidade e a paternidade são retratadas por meio das mais variadas manifestações artísticas. Renomados músicos nacionais, como Caetano Veloso e Nando Reis, através das encantadoras canções “Boas Vindas” e “Espatódea”, demonstram, respectivamente, a alegria, o entusiasmo e a mudança na capacidade de percepção do mundo após o nascimento de um filho; já, Jonh Lennon, em “Beautiful Boy”, evidencia o cuidado e a atenção oferecidos pelos pais aos filhos. Há quem diga, inclusive, que os filhos são os bens mais preciosos que existem.

Tais concepções evidenciam o afeto que circunda tais…

View original post mais 595 palavras